Hardware: Dissipador de memória funciona, ou não?

Como foi explicado no artigo “Dissipador de calor: Parte da refrigeração do seu micro“, dissipadores de calor são de extrema importância em determinadas partes do micro, como o processador, chipsets e fontes de energia, pois eles ajudam a manter a temperatura desdes componentes equilibrada, dissipando o calor gerado por eles para uma peça metálica.

Mas, e no caso das memórias, onde a maioria delas vem sem dissipador, mas podemos comprar e instalar dissipadores a parte, a instalação destes dissipadores é realmente viável?

A resposta para esta pergunta varia de situação para situação. Suponha que você possua um gabinete bem refrigerado, não faz uso de overclock em nenhum componente. Neste caso um dissipador de memória é dispensável e não faria muita diferença na dissipação de calor do módulo de memória, pois ele estaria trabalhando na velocidade que foi projetado para trabalhar, e devido a isso não geraria calor excessivo.

Já no caso de overclock de memória, o módulo trabalharia em uma velocidade acima da qual o mesmo foi projetado, forçando os chips de memória, o que acarretaria em uma geração de calor acima do normal.

Neste caso o uso de um dissipador de memória (passivo ou ativo) é recomendado, pois assim o calor gerado pelos diversos chips de memória seria dissipado em uma parte metálica, evitando que os chips super aqueçam e sejam danificados.

Para o caso de overclock’s extremos existem dissipadores de memória ativos, que são acompanhados por coolers que forçam o ar em direção ao módulo de memória e ao dissipador, o que traz um maior resfriamento do módulo de memória

Leave a Reply