Homologar antes de implantar em um cliente

Não importa qual sistema você trabalha ou irá implantar, antes de implantar diretamente em um cliente você deve conhecer o sistema ou equipamento. Se o equipamento já for homologado como um roteador homologado pela Anatel por exemplo, você precisa apenas ter o conhecimento das funções que o roteador dispõe e você não terá problema nenhum caso implante o mesmo.

Porém eu já peguei um caso em que uma empresa para a qual eu prestava serviço iria implantar roteadores TP-LINK (TL WR-941ND), originalmente homologado pela Anatel. Porém o objetivo era trocar o firmware do mesmo por Open-WRT ou DD-WRT para adicionar algumas funções de monitoramento utilizando o protocolo SNMP. Porém a implantação foi feita diretamente no cliente, sem antes realizar um teste para ver qual a versão mais estável do firmware para o roteador em questão, para verificação de estabilidade do equipamento com o novo firmware, se nenhuma função travava durante o funcionamento e etc.

Neste projeto foram implantados aproximadamente 10 roteadores com firmware Open-WRT, porém no meio da implantação ocorreu algo que fez com que todos os roteadores com o firmware em questão travassem e  fui obrigado a reverter o firmware para o original para que os usuários não ficassem sem acesso a rede sem fio. O ocorrido foi justamente o que eu havia informado a quem estava acima de mim no projeto. “O ideal é homologar o funcionamento dos roteadores em laboratório, pois se algum problema ocorrer os usuários serão afetados e nós teremos que correr!”

Dito e feito, a correria aconteceu, mas o problema foi solucionado apesar de sair tarde do cliente devido a implantação incorreta dos roteadores.

Homologar é ideal para a implantação de novos produtos, é melhor uma dor de cabeça em um ambiente de testes do que em um cliente. Lembre-se disso antes de implantar seu próximo produto em seu cliente sem antes testar em laboratório!

Leave a Reply